A chegada da estação mais fria do ano costuma vir acompanhada do desânimo para praticar exercícios. Quem nunca se queixou que, quando a temperatura nos termômetros começa a baixar, a vontade de treinar parece “sumir”?

“Para a maioria das pessoas, as temperaturas mais baixas acabam ‘espantando’ a motivação para manter os treinos, principalmente para aqueles que praticam exercícios ao ar livre. Outros acham que, por ser uma época em que o corpo fica escondido debaixo de casacos e roupas mais pesadas, podem ‘enfiar o pé na jaca’ e correr atrás do prejuízo somente quando o verão chegar”, comenta Cris Senna, que é atleta e criadora do Desafio Vip 60.

“Esse é um grande erro, pois é preciso ao menos dois meses para recuperar a boa forma. Além disso, é importante manter a disciplina durante o ano todo, e não somente se preocupar em treinar e manter uma boa alimentação quando se está perto de exibir o corpo na praia. Dessa forma, os resultados alcançados serão mantidos, e a melhora na saúde e a qualidade de vida serão sentidas durante o ano todo”, explica.

Para ajudar a espantar essa “preguiça” de inverno, a atleta lista quatro benefícios de se treinar mesmo nos dias de temperatura mais baixa:

1 – Gasta mais caloriasperder peso

Na estação mais fria, o organismo precisa utilizar mais calorias para se manter aquecido, o que por si só aumenta o gasto de energia. “Com isso, a grande vantagem de treinar no inverno é que esse gasto calórico ‘extra’, aliado a uma reeducação alimentar e aos exercícios, leva a uma perda de peso mais acelerada do que durante o verão”, explica a atleta.
Ou seja, se exercitando durante o inverno você obtém um resultado mais eficaz do que no calor, mesmo mantendo o mesmo ritmo de treinos.

2 – Compensa os alimentos mais calóricosbolo

Já reparou como os alimentos calóricos parecem “dominar a cena” durante os dias mais frios? É só esfriar um pouco que bate aquela vontade de devorar um doce, degustar um chocolate quente ou comer outra guloseima altamente calórica.

“O frio realmente aumenta a vontade de comer alimentos mais pesados, justamente porque o corpo precisa gastar mais energia para manter a temperatura”, explica Cris. Mas essa tendência à “comilança” pode acabar causando o acúmulo das indesejadas gorduras localizadas.

“Como as pessoas tendem a comer mais e a exagerar nas guloseimas, para manter a forma durante o inverno, é fundamental queimar o excesso que foi consumido com a prática de exercícios”, ensina a atleta.

Nessa hora ter uma bolsa térmica para carregar seus alimentos saudáveis ajuda a evitar o ataque às guloseimas.

3 – Fica mais confortável treinarsuor

Muitas pessoas sofrem para se exercitar durante o verão devido ao suor excessivo, que pode causar um grande incômodo. “As altas temperaturas do verão estimulam ainda mais a transpiração, agravando o problema. O corpo costuma suar mais no calor porque é necessário um esforço maior para regular a temperatura interna”, diz a atleta.

Na época mais fria do ano, é possível dedicar-se aos treinos sem enfrentar essa sensação incômoda, tornando a rotina de exercícios mais agradável.

4 – Prepara o corpo para o verãodefinido

Devido às temperaturas mais baixas, no inverno usamos roupas mais pesadas e casacos. “Isso disfarça a silhueta e ajuda a esconder a barriguinha saliente, mas também pode ser usado como um incentivador para “virar a mesa” até a primavera. Com reeducação alimentar e exercícios, é possível eliminar até 20Kg em apenas 60 dias, dedicando entre 12 e 18 minutos por dia”, conta a atleta.

“Por isso, vale a pena reforça o treino nesse inverno e mostrar o seu novo corpo na primavera, chegando ao verão 100% preparado”, sugere. “Muitos ficarão surpresos com a transformação, o que reforça a autoestima e serve como um estímulo adicional para continuar treinando sempre, sem depender da estação do ano”, recomenda Cris.

Imagens:  Shutterstock

Comentários

Comentários

Escrito por Luanna Ravanelli