Na última quinta-feira (07/04), estreou nos cinemas o filme “Deus Não Está Morto 2“, inspirado na obra de mesmo nome, escrita por Rice Broocks, e publicada pela editora Thomas Nelson Brasil.

Eu adorei o primeiro filme e estou mega ansiosa para assistir o segundo e claro ler o livro também, gosto desses assunto que envolvem a fé das pessoas independente da religião. Eu como boa curiosa, quero muito saber o que Rice preparou para nós dessa vez.

A protagonista é uma professora cristã, vivida por Melissa Joan Hart, que atuou em Sabrina, Aprendiz de Feiticeira. No longa, ao responder a uma pergunta feita por uma de suas alunas, ela acaba falando de Jesus Cristo dentro de sala de aula. O ocorrido garante à professora um processo administrativo, já que a escola não permite que assuntos religiosos sejam tratados em aulas.

No livro que inspirou o filme, o escritor norte-americano Rice Broocks procura responder às curiosidades sobre as evidências da existência de Deus. Para escrever a obra, o autor optou por mostrar que a ciência aponta para Ele, com o uso da teologia, da filosofia e da história

Ficha técnicaDeus não está morto2

Editora Thomas Nelson Brasil
Tamanho: 15,5 x 23cm
ISBN: 9788578608477
Páginas: 256
Preço: R$ 35,90

EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA, O QUE PROVA A HISTÓRIA DE DEUS?

Thomas Nelson Brasil lança Deus não está morto 2, obra que é sequência do título homônimo publicado em 2014. O primeiro livro, intitulado Deus Não Está Morto, que deu origem ao grande sucesso também no cinema, procurou explorar a ideia de que a fé real não é cega, mas sim se baseia em evidência. A obra, que teve 80 mil exemplares vendidos no Brasil, expôs este tema a partir da ciência, da filosofia, da história e da experiência pessoal do escritor.

Agora, a sequência Deus Não Está Morto 2 traz argumentos em torno da evidência do Jesus histórico e procura mostrar que a fé cristã vai além de simplesmente declarar que Deus existe. Rice apresenta pensamentos reveladores sobre Cristo e como sua crucificação e ressurreição apontam para o fato de que ele é realmente o Deus encarnado.

[…] ele se tornou homem em Jesus Cristo, viveu entre nós e, definitivamente, sacrificou sua vida para pagar o preço dos pecados. Três dias após sua morte, ele ressuscitaria, provando que era o Filho de Deus, o Messias prometido e o Salvador do mundo. […] Se Cristo não tivesse ressuscitado, então o cristianismo seria completamente desacreditado e indigno de um instante sequer de consideração, ou como o apóstolo Paulo afirmou: “E, se Cristo não ressuscitou, inútil é a fé que vocês têm…” (1Coríntios 15:17).

Em 10 capítulos, o autor revelará que Jesus foi verdadeiramente um Homem da história, que foi crucificado, morto, sepultado e depois ressuscitou dos mortos. Também irá criticar a ideia de que a vida dele estava enraizada na mitologia pagã, defender a realidade dos milagres de Jesus e ajudar os leitores a saberem como podem vir a conhecer Jesus pessoalmente e compreenderem os propósitos dele para a vida.

Em uma época em que há uma constante erosão da confiança na credibilidade da fé cristã, especialmente entre os jovens, o autor pretende definitivamente responder à seguinte pergunta: a história cristã é verdadeira?

E aí, bateu ou não bateu uma curiosidade?

Comentários

Comentários

Escrito por Luanna Ravanelli